PM e bombeiros intensificam ações nas praias às margens do Rio Paraná
12/01/2021 - 17:35

As ações da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros foram reforçadas nas praias de água doce às margens do Rio Paraná. Entre os locais mais procurados pelos visitantes estão as prainhas do município de Porto Rico, como Santa Rosa, Carioca e Cabeça da Ilha Mutum, além de Porto de São José, no município de São Pedro do Paraná e Porto Camargo, em Marilena.

Desde o início da Operação Verão Consciente, em 19 de dezembro, até 10 de janeiro, oito pessoas foram detidas pela Polícia Militar na região. O Corpo de Bombeiros registrou dois afogamentos sem gravidade e o comércio é fiscalizado e orientado em relação às normas e medidas de prevenção ao coronavírus.

O coordenador do Verão Consciente 2020/21 das costas Oeste e Noroeste pela PM, coronel Adilson Luiz Correa dos Santos, destaca que o trabalho conjunto entre as forças de segurança estaduais, a Prefeitura de Porto Rico e a Secretaria Municipal de Saúde é importante para atender a demanda da região e atuar tanto de forma preventiva, quanto ostensiva, cumprindo as medidas de segurança e protocolos sanitários.

“O Governo do Estado e a Secretaria da Segurança Pública, preocupados com as aglomerações durante o período do verão, estão intensificando algumas ações, principalmente de orientação ao turista para o cumprimento das medidas de segurança e prevenção recomendadas pela Secretaria da Saúde contra a Covid-19”, explicou coronel.

A Polícia Militar, coordenada pelo 3º Comando Regional da Polícia Militar (3º CRPM), conta com efetivo de cerca de 400 militares estaduais para atuação durante a temporada na região de Porto Rico, Porto São José e Porto Maringá.

Apesar do maior movimento nas praias, a PM registrou 106 ocorrências de naturezas diversas, uma queda de 15,2%, na comparação ao mesmo período da temporada anterior, quando foram 125, de 20 de dezembro a 10 de janeiro.

Houve aumento de 10% nos boletins de ocorrências em Porto Rico em relação ao ano passado (de 59 foi para 65) durante os 22 dias de operação. Em Porto Maringá foi registrada queda de 75%, de quatro para um caso. Em Porto São José foram seis boletins de ocorrência no mesmo período da temporada anterior e dois nesta (-66%).

Para o comandante da 3º Companhia Independente da Polícia Militar, major Josmar Franciso Moreira, essa redução é resultado do trabalho integrado entre as instituições vinculadas à Secretaria de Estado da Segurança Pública, que também conta com o apoio da Marinha.

“Nós fazemos um trabalho em conjunto com as Policias Militar, Ambiental, Corpo de Bombeiros e a Marinha para chegar da melhor forma aos reais resultados, que não diminuíram por conta da pandemia, mas pelo trabalho intensificado e de diversas operações ágeis, com o objetivo de orientar os estabelecimentos comerciais e as pessoas que estão frequentando a região”, explicou o major.

Além das atividades para a segurança dos moradores e turistas com patrulhamento preventivo e ostensivo, são feitas orientações e fiscalizações para o uso de máscara e respeito ao distanciamento.

“Com isso, a gente espera que as pessoas cumpram as orientações e possam curtir o verão de forma segura e sem maiores problemas em razão da pandemia que estamos vivendo”, disse o oficial supervisor pela PM durante a operação Verão Consciente, tenente Rodrigo Escarmanhani Rodrigues.

AIFU - A PM também apoia, em parceria com órgãos municipais, as ações da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (AIFU), que orienta e fiscaliza o comércio, em cumprimento ao decreto estadual que instituiu restrições como o horário de funcionamento dos estabelecimentos, permitido até as 23 horas, e a venda e o consumo de bebidas alcoólicas em vias e espaços públicos.

Somente durante os 17 primeiros dias da operação, foram fiscalizados 55 estabelecimentos comerciais e 230 pessoas abordadas e orientadas, em diversas situações, quanto ao uso obrigatório de máscara, distanciamento social, som alto, entre outros.

SEGURANÇA NA ÁGUA – Para atender os moradores e visitantes, o Corpo de Bombeiros, pertencente ao 9º Subgrupamento de Bombeiros Independente (9º SGBI), atua com reforço no efetivo. São 30 guarda-vidas militares e 46 guarda-vidas civis, divididos em nove postos da Costa Extremo Noroeste: cinco nas prainhas de Porto Rico, dois no Porto São Jose e dois em Porto Maringá, equipados com barcos e viaturas.

As bandeiras de sinalização e alerta também têm sido respeitadas pela população. “Este ano a população está mais atenta, respeitando os nossos sistemas de alerta, as bandeiras quanto às condições da praia e áreas seguras, e isso tem nos ajudado bastante”, disse o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Samuel Prestes.

Por se tratar de rio, o trabalho de prevenção aquática é diferente do que acontece no Litoral, com algumas particularidades. “O rio tem correnteza forte e irregularidades em sua profundidade. Por isso, nós delimitamos as áreas seguras, além de monitorar, orientar e advertir os banhistas para que se banhem com segurança e em locais protegidos”, explicou o comandante do Verão Consciente pelos Bombeiros na região, tenente Victor Seiji Kamei Kay.

De 19 de dezembro de 2020 a 07 de janeiro de 2021, foram registrados pelos Bombeiros 4.854 atendimentos, número inferior, se comparado ao mesmo período do ano passado, com 8.173 casos. Dentre as ocorrências deste ano atendidas nas praias da região estão uma de criança perdida, 1.401 advertências (quando o guarda-vidas alerta as pessoas que estão na água sobre os riscos do local) e 3.452 orientações (quando os banhistas procuram os postos dos guarda-vidas e bombeiros para sanar dúvidas).

O tenente do Corpo de Bombeiros avalia que o trabalho de prevenção e orientação tem resultado em menos afogamentos. “Pelo nosso histórico estatístico, faz mais de cinco anos que não temos afogamento grave nessa área. Isso mostra o cuidado do Corpo de Bombeiros com os banhistas que vêm para região”.

ESPORTE – A Superintendência de Esporte do Estado realizou 7.375 atendimentos, entre orientações e esclarecimentos. Os profissionais de Educação Física orientam sobre as medidas de relacionadas à Covid-19. São sete pessoas envolvidas, um professor e quatro estagiários, além de duas profissionais circenses que fazem um trabalho cultural e de conscientização nas praias de Porto Rico.

As atividades ocorrem de terça a domingo. Algumas incluem brincadeiras, sem aglomeração, para as crianças, além de uma abordagem educativa junto às pessoas que estão na praia. “Nossa equipe está orientada para abordar e falar sobre o uso da máscara facial, álcool em gel e o distanciamento social, mas de uma forma lúdica, não mais com o esporte”, explicou o supervisor de Esporte pela pelo Verão Consciente na região, Eduardo Francisco Casagrande Neto.

PLANEJAMENTO – Como parte do planejamento foi realizada uma reunião, no final de dezembro, para a análise de atuação para fiscalizar e orientar a população local e os turistas. O uso de máscaras pelo frequentadores é obrigatório nas praias, exceto quando estiverem na água ou se alimentando.

O prefeito de Porto Rico, Alvaro de Freitas Netto, segue as normas impostas pelo decreto estadual em vigor. Também foi montado um grupo de estudos que envolve diversos profissionais municipais da saúde e de outras áreas para instruir e analisar quais medidas são necessárias para evitar a propagação do novo coronavírius.

“No momento as nossas decisões precisam ser bem planejadas, em parceria com outros órgãos, pois o melhor é prevenir, com todos os protocolos de segurança, para que o pior não aconteça e medidas mais drásticas não precisem ser tomadas, como o fechamento das praias”, disse o prefeito.

Ele avalia o trabalho integrado com o Governo do Estado como importante mecanismo para a segurança do município e dos veranistas. “Quero agradecer ao Governo do Estado pelo apoio que ele tem nos dado aqui na região, disponibilizando equipes que têm trabalhado incansavelmente para manter o nosso verão seguro”.

GALERIA DE IMAGENS

Últimas Notícias