Megaoperação Enoch da Polícia Militar desmantela organização criminosa na CIC e prende 16 pessoas no Paraná e em Santa Catarina
13/08/2020 - 21:30

O 1º Comando Regional da PM (1º CRPM) deflagrou nesta quinta-feira a megaoperação Enoch em Curitiba e em Santa Catarina, para desarticular uma organização criminosa envolvida com tráfico de drogas na região Sul da capital. As ações contaram com 150 policiais militares para o cumprimento de 37 mandados de Busca e Apreensão e 25 mandados de Prisão. O balanço final foi de 16 pessoas presas e quatro armas (incluindo um fuzil), mais de R$ 100 mil e 17 quilos de maconha, crack e cocaína apreendidos.

O nome da Operação faz alusão a uma praça localizada na CIC onde é conhecida pelo tráfico de drogas na região, que tem o nome de Padre Enoch. “Os líderes dessa organização estão presos, um em Santa Catarina e outro aqui, nós fizemos uma abordagem em um laboratório, onde encontramos grande quantidade de cocaína, dinheiro”, disse o Comandante do 1º CRPM, coronel Hudson Leôncio Teixeira.

O balanço da operação foi de 16 prisões e dois Termos Circunstanciados, quatro armas de fogo apreendidas (um fuzil de calibre 5.56 e três revólveres), 95 munições, quatro carros (um em Santa Catarina), mais de R$ 100 mil, e outros objetos. Também foram apreendidos 6,5 quilos de maconha, 9,8 quilos de cocaína, 1,5 quilo de crack e 50 pontos de LSD.

Os mandados judiciais foram cumpridos na CIC, mas também em São José dos Pinhais, Araucária, Itapema (SC) e Itajaí (SC).“Pediremos ao Judiciário o perdimento dos veículos para que eles possam ser convertidos para o uso da Polícia Militar nas ações de combate ao narcotráfico”, detalhou o coronel Hudson.

Em uma das abordagens feitas pelo BOPE, as equipes da Rondas Ostensivas de Natureza Especial (RONE) foram até uma residência na rua Adão Araújo para fazer o cumprimento de um mandado judicial, onde havia um laboratório de drogas. Segundo as informações do 1º CRPM, um homem, de 19 anos, reagiu e investiu contra os policiais, que reagiram com disparos. O suspeito ficou ferido e acabou em óbito no local. O rapaz já tinha passagens pela polícia e estava com um revólver de calibre .38.

HISTÓRICO – O trabalho das equipes do 1º CRPM iniciou-se em maio deste ano. Os policiais militares buscaram informações sobre a atividade criminosa e confirmaram movimentações de pessoas ligadas ao tráfico nas vilas Nossa Senhora da Luz e Vitória Régia, na Cidade Industrial de Curitiba. Foram identificados as pessoas que recebiam a droga, o preparo e que faziam a venda em alguns pontos da CIC.

Por conta disso, houve o cumprimento de cinco mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão para desarticular a cúpula da organização. No Paraná, o 1º CRPM desencadeou operações para prender outras pessoas que gerenciavam a venda de drogas. Antes da etapa de hoje, foram cumpridos 32 mandados de Busca e Apreensão e 25 mandados de Prisão, com nove prisões, 392 porções de cocaína, 101 pedras de crack e 19 porções de maconha apreendidos.

Segundo o coronel, os líderes da quadrilha são paranaenses, mas adquiriram imóveis e carros de luxo e lá viviam como cidadãos normais, mas na Capital do Paraná mantinham pontos de venda de drogas e faziam o preparo das substâncias ilícitas. “Essa operação é uma continuação da Operação Carnívoro, ocorrida em dezembro do ano passado, onde prendemos os traficantes que atuavam na região do Caiuá, também na CIC”, disse.

GALERIA DE IMAGENS

Últimas Notícias