Prevenção

14/05/2015

Sesp participa do II Seminário Nacional de Tecnologia e Dignidade Humana

Representantes da Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná participaram, na manhã desta quinta-feira (14), do II Seminário Nacional de Tecnologia e Dignidade Humana, realizado na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) seccional Paraná, no bairro Ahú, em Curitiba.

O seminário irá colaborar para uma reflexão sobre a “dignidade da pessoa humana” relacionada ao uso de tecnologias de informação e comunicação dos cidadãos destacando os riscos e efeitos nocivos para a saúde mental, relacionamento familiar e aspectos de segurança humana e social dos usuários da internet.

A prevenção e combate aos crimes na internet e à dependência tecnológica, no âmbito de políticas sobre drogas, é de responsabilidade do Departamento de Políticas Públicas sobre Drogas da SESP/PR da Sesp, que tem como diretora Rosane Neumann; e o compromisso assumido para este fim, foi confirmado no pronunciamento do delegado responsável pelo Núcleo de Cibercrimes da Polícia Civil, Demétrius Gonzaga, o Secretário de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Wagner Mesquita de Oliveira, no evento.

Gonzaga irá ministrar, na sexta-feira (15), uma palestra sobre Cibercrimes envolvendo crianças e adolescentes no Paraná. “A intenção é prevenir o crime, considerando que é uma das prioridades da segurança pública o combate aos crimes praticados com o emprego da tecnologia. A idéia é conscientizar as pessoas para que elas reflitam a cerca da importância de fazer este controle e acompanhamento junto aos jovens, no sentido de mostrar a eles os perigos que representam o uso dessas tecnologias”, diz.

“Pretendemos buscar também conscientizar os pais que eles devem acompanhar aquilo que estes adolescentes estão acessando, tento em vista que muitas vezes alguns conteúdos buscam fulminar valores essenciais a proteção e garantia da própria família, além de estimular que eles adotem um caminho que leva a prática de ilícitos”, completa.

O presidente da OAB, Juliano Breda, afirmou que o seminário está sendo realizado para buscar os direitos dos mais vulneráveis da nossa sociedade. “É um prazer e satisfação de receber este debate que é tão importante e sem dúvidas engrandecerá nossa entidade e as demais que promovem este evento. Também é satisfatório ver que boa parte das nossas lutas viraram políticas de estado e hoje estão aqui representantes das Secretarias da Segurança e da Justiça”, comentou.

Para Maria Christina dos Santos, presidente da Comissão da criança e do adolescente da OAB-PR, a principal preocupação do órgão é com o uso saudável da tecnologia. “Nós não conseguimos mais viver desconectados da tecnologia. Estamos muito preocupados com a dependência tecnológica de crianças e adolescentes e este evento vai levar todas as pessoas a refletirem sobre os riscos da dependência e do aliciamento pela internet e outros meios. A gente quer evitar o uso compulsivo da tecnologia pois a sinopse cerebral é equivalente a de um usuário compulsivo de entorpecente”, afirmou.

O evento terá duração de dois dias de palestras abertas ao público e, no intervalo de casa palestra, a platéia poderá fazer perguntas e discutir o tema juntamente com os palestrantes.

Estavam presentes no evento o secretário da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Leonildo Grota; a presidente da Comissão da Criança e do Adolescente da OAB/PR, Márcia Caldas Veloso Machado; o desembargador Ruy Muggiati; e representantes da Sociedade Paranaense de Pediatria do Paraná, do Conselho Estadual de Educação do Paraná, da Universidade Federal do Paraná e da Universidade Tecnológica Federal do Paraná.






Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.