Polícia Civil

01/12/2017

Denarc prende 23 de quadrilha de traficantes que roubava carros para trocar por drogas no Paraguai

Uma operação da Divisão de Narcóticos (Denarc) da Polícia Civil do Paraná prendeu 23 pessoas suspeitas de integrar uma quadrilha de tráfico de drogas e outra de roubo e furto de veículos. A ação policial aconteceu em três estados: Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo. Apenas uma mulher da organização criminosa está foragida. Francielle dos Santos Deucher está sendo procurada pelas forças policiais.

A investigação durou cinco meses e identificou uma quadrilha que roubava e furtava carros em Curitiba e região metropolitana e trocava por drogas no Paraguai. O esquema funcionava assim: os traficantes escolhiam determinado modelo de carro e encomendava com os membros que realizavam os assaltos. Os carros eram adulterados para que conseguissem transitar pelas rodovias sem levantar suspeita. Chegando no país vizinho, os veículos eram trocados por drogas. Alguns carros retornavam para Curitiba e região metropolitana recheados de maconha. A droga então era distribuída para traficantes da capital paranaense, catarinense, paulista e carioca.

Estima-se que a organização criminosa movimentava até 1 tonelada de maconha por mês e seja responsável por dezenas de roubos de veículos. Durante a operação, pelo menos um carro roubado foi recuperado e ao longo da investigação foram mais de 15 e quase 1,5 tonelada de maconha apreendida. Dois carros adulterados foram apreendidos durante a ação desta sexta-feira e passarão por perícia.

O veículo recuperado, modelo Sandero, foi encontrado na casa de Sônia Aparecida de Assis, apontada pela Denarc como líder da quadrilha. O carro, que não tinha seguro, foi tomado de assalto no dia 27 de setembro deste ano no bairro Vista Alegre, em Curitiba, por dois homens armados quando ele deixava a neta no colégio. Horas após o término da operação, o veículo foi devolvido ao dono.

Sônia foi detida na cidade de Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul. “Ela se dirige quinzenalmente para a região de Ponta Porã e lá faz contato com traficantes paraguaios para encomendar carregamentos de maconha, por vezes de cocaína, que são transportados para Curitiba. Estes carregamentos são pagos com carros roubados. Percebemos que este grupo criminoso é comporto por ate 25 pessoas”, explicou a delegada da Denarc, Camila Ceconello. “A suspeita é que eles roubam até 10 carros por semana”, completou.

Durante a ação, além do carro recuperado, os policiais apreenderam na casa dos investigados dezenas de documentos de carros, materiais para adulteração, placas de veículos roubados, duas armas de fogo, um simulacro e uma pequena quantidade de maconha e cocaína, além de cerca de R$ 20 mil em dinheiro.

Ao todo, os policiais da Denarc, do COPE (Centro de Operações Policiais Especiais) e do TIGRE (Tático Integrado Grupo de Repressão Especial), unidades de elite da Polícia Civil, cumpriram 24 mandados de prisão e 20 de busca e apreensão. A ação policial aconteceu nos municípios de Curitiba, Quatro Barras, Campina Grande do Sul, Colombo, Fazenda Rio Grande, Pinhais, São José dos Pinhais, Almirante Tamandaré e Foz do Iguaçu. Foram cumpridos ainda em São Paulo e em Mato Grosso do Sul. A operação teve o apoio do GOA (Grupamento de Operações Aéreas) da Polícia Civil.

Os presos respondem agora pelos crimes de tráfico de drogas e organização criminosa. Alguns deles ainda por roubo, receptação, adulteração de veículos e porte de arma.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.