Polícia Civil

20/10/2017

Homem suspeito de chefiar quadrilha de roubo de cargas é preso

Um homem, de 28 anos, suspeito de liderar uma quadrilha de ladrões de cargas, foi preso no inicio da tarde de quarta-feira (20), por policiais do 13º Distrito Policial (DP) da capital, em conjunto com a Delegacia de Araucária. O rapaz foi localizado em via pública no bairro Tupi, no município de Araucária.

Suspeito de praticar cerca de 20 roubos de cargas, o investigado foi detido durante o cumprimento de um mandado de prisão preventiva expedida pela Vara Criminal de Pinhais – pelos crimes de roubo de cargas e formação de quadrilha. No momento da prisão o suspeito não esboçou reação.

Conforme investigações, o rapaz junto com cerca de oito a dez homens fortemente armados, invadiam as empresas dando voz de assalto a funcionários dos depósitos ou caminhoneiros do transporte de cargas.

Investigações apuraram também que seu principal alvo eram mercadorias (diversas) advindas de empresas, situadas na Região Metropolitana de Curitiba e do Estado de Santa Catarina (SC). Após uma série de investigações, equipe do 13º DP conseguiu informações sobre a localização do suspeito.

De acordo com o delegado-titular do 13º DP, Gerson Machado, o suspeito é apontado como chefe de uma quadrilha composta por 15 pessoas, as quais já foram presas.

O delegado ressalta ainda a importância da denúncia anônima. “Toda e qualquer denúncia pode ser feito de forma anônima. Quem tiver mais informações que possa auxiliar o trabalho da Polícia Civil, pode ligar para o telefone (41) 3396-1417”, concluí.

PRISÃO – Em outra ação distinta, investigadores do 13º DP cumpriram um mandado de prisão contra um homem, de 27 anos, mais conhecido como “Chapolin”, pelo crime de homicídio. O suspeito foi detido em sua casa na manhã desta quinta-feira (19), no bairro Caximba, em Curitiba.

O homem chegou a reagir a prisão, porém foi contido e preso pela equipe policial. Segundo investigações, “Chapolin” é suspeito de cometer um homicídio contra Marcelo Rodrigues de Araújo Silva, morto após ser atingido com uma faca no pescoço, tendo parte do corpo queimado.

O crime aconteceu no dia 29 de junho de 2012, na cidade de Goioerê, depois que a vítima teve uma discussão com o suspeito. Após a briga, a vítima teria ido para sua casa, situada no Jardim Primavera, onde posteriormente foi surpreendida pelo suspeito no momento em que estava deitada em sua cama.

“Chapolin” junto com um outro comparsa teriam atingido vítima com uma faca no pescoço. Em seguida, teriam jogado álcool em Silva, ateando fogo. A vítima chegou a ser atendida por uma equipe médica, porém não resistiu aos ferimentos por problemas cardiorrespiratórios, vindo a falecer.

O suspeito possuía um mandado de prisão em aberto expedido pela Vara Criminal de Goioerê. “Chapolin” permanece preso à disposição da Justiça. Caso seja condenado, poderá pegar uma pena de 12 a 30 anos de prisão.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.